Você Sabia Que Quem tem pele oleosa também precisa de hidratação?




  Oi meus amores, espero que esteja tudo bem por aí. Pra quem não sabe minha pele é super, hiper, mega oleosa ( já fiz vários posts aqui no blog sobre isso) e eu tô sempre pesquisando melhorias pra ela, em todo canto eu sempre vejo perguntas assim: minha pele é oleosa, eu preciso hidratar é? mas, não fica pior não?. Achei esse post e vim correndo compartilhar com você da pele oleosa essa dica/ tirada de dúvida babadeira.

  Deixo a fonte no fim do post tá?

  Grande parte da população brasileira possui pele oleosa e sofre com isso. Seja por conta do clima majoritariamente quente aqui do país ( no meu caso né? que moro no nordeste), de fatores genéticos, hormonais ou até mesmo por consequência de alguns hábitos ligados ao estilo de vida, fato é que lidar com brilho excessivo, acne e, muitas vezes, problemas dermatológicos ainda mais graves é uma realidade para muita gente.


   E, após usar mil e um produtinhos para deixar a cútis (película que recobre a pele das pessoas; epiderme a pele do rosto) mais seca, será que você já chegou a pensar que a pele oleosa precisa, sim, de hidratação como qualquer outra?

Pele oleosa X outras peles: quais as principais diferenças?


   Para entender o básico, considere uma régua imaginária com duas extremidades – ou, então, uma linha horizontal com começo, meio e fim demarcados. De um lado ficam as pessoas de pele seca e, do outro, indivíduos de pele oleosa. No meio de tudo estão as peles normais e mistas, sendo que a primeira vive em equilíbrio e a segunda, nem tanto. 

   A pele oleosa tende ao excesso de produção de sebo, apresenta brilho intenso, alta umidade e sensação pegajosa. Os poros se apresentam dilatados e com tamanhos irregulares e, na maioria das vezes, ela vem associada a à acne (em forma de cravos e espinhas). Já a pele seca tem deficiência de sebo e água, aspecto áspero e sem brilho, tendendo ao ressecamento e craquelamento com maior facilidade.


   Enquanto as normais reúnem o melhor dos dois mundos, apresentando equilíbrio entre as funções hídrica e oleosa, poros fechados e regulares, viço e maciez, as peles mistas são aquelas que geralmente contam com a oleosidade localizada na chamada “zona T (testa, nariz e queixo)”, enquanto o restante da face pode ter aspecto de pele normal ou seca.


Por que hidratar?


   Todas as peles devem ser hidratadas para que mantenham suas características naturais, barreiras de proteção e funcionalidades vigentes. Caso contrário e, obviamente, destacando as oleosas, problemas já existentes como brilho exagerado, dilatação dos poros, cravos e espinhas, conforme explicamos, podem piorar ainda mais.

   A solução, então, é hidratar e hidratar, mas sempre de forma equilibrada, para que hidratação natural e produção excessiva de óleo, comumente presentes nas peles oleosas, não entrem em conflito.

   Como assim? É que o uso de ativos para tratar a oleosidade acaba levando a um ressecamento da pele e, para tentar se proteger, o organismo responde produzindo ainda mais sebo. Resumindo: as peles oleosas também ficam desidratadas, mas não apresentam aspecto seco – e sim, o brilho.


   Quer mais um motivo para começar a investir na hidratação do rosto? Uma pele hidratada, além de tudo, fica mais tolerante ao uso de ácidos que ajudam a controlar a produção de sebo e fechar os poros – funciona como se um efeito potencializasse o outro.

  Deve-se, também, evitar a lavagem em excesso, já que isso pode provocar o chamado ‘efeito rebote’, levando a uma maior produção de gordura na pele.

   O segundo passo fica por conta dos tônicos adstringentes, que dão um up na limpeza, eliminando de vez as impurezas. Finalmente entra a hidratação, em terceiro lugar:

  Aplique o hidratante diariamente, uma vez ao dia, antes de sair de casa e mantendo a ordem aqui apresentada. Para finalizar, protetor solar com ação controladora de óleo e FPS 30, no mínimo.


   Se necessário, sempre consultando um profissional dermatologista, faça uso de substâncias regeneradoras, capazes de diminuir a produção de sebo ou fechar os poros, que podem ser aplicadas durante a noite. Se necessário, esfoliações periódicas também pode entrar no pacote.


Aliados poderosos

   Ao escolher seu hidratante prefira aqueles que contenham ativos como sílica, argila, zinco, alfa-hidroxiácidos e antioxidantes. Já a textura deve ser em sérum, fluido, gel ou loção – mas atente-se aos acabamentos. Você pode dizer “sim” para os que apresentam cobertura oil free (livre de óleos), matificante (ou “efeito mate”, na embalagem), toque seco e os não-comedogênicos, ou seja, que não obstruem os poros.

   Ah! Não se esqueça de que seu filtro solar também deve fazer parte das categorias acima, com efeito regulador de sebo. Combinado?

Inimigos letais


   Agora que você já sabe em quais produtos apostar, logo fica mais fácil entender quais tipos devem passar bem longe do seu necessaire. Para ajudar: cremes, principalmente aqueles mais espessos, e óleos vegetais, como os de glicerina e lanolina, geralmente indicados para pele seca, vão acabar obstruindo seus poros, aumentando a oleosidade e, por fim, levando à acne.

   A maquiagem do dia a dia também precisa estar de acordo com seu tipo de pele. Novamente, na hora de escolher a base, o corretivo e o pó, prefira produtos oil free e não-comedogênicos.



Fonte: M de mulher


  Gostaram do post? eu simplesmente amei demais ♥. Espero que tenham gostado e ajudem vocês, um beeijo e ate o proximo ♥

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *